Eugênio Cunha: Sucesso no Enem e na vida


30/01/2016 00:07:41

Os egressos das escolas públicas, que representam a maioria do alunado do Ensino Médio, passam a representar uma minoria no que tange ao acesso às universidades públicas

O DIA

Rio - Em tempos de Enem, é comum jornais noticiarem acerca de estudantes que conseguiram excelentes notas ou foram aprovados com louvor em diferentes vestibulares para universidades púbicas. São candidatos que, por mérito e esforço, além do incentivo dos pais, alcançaram o sucesso merecido. Para esses, há sempre a grande probabilidade da continuação dos estudos, da conquista de bom emprego e de justa e promissora carreira.

No entanto, há uma geração de jovens que, na maioria das vezes, passa despercebida. Diferentemente dos que aparecem na mídia pelo êxito alcançado, esses estudantes ficam obscurecidos pelas dificuldades de ingresso numa universidade pública. São jovens de baixa renda, que trabalham enquanto estudam, vindos de escolas públicas.

Para esses, o Ensino Superior se torna uma empreitada hercúlea, devido, principalmente, às carências do ensino básico público. São muitos os problemas debatidos constantemente por educadores. Eles apontam a precariedade estrutural das instituições e a vulnerabilidade do trabalho docente. Os professores sentem-se abandonados pelos governantes, que elaboram políticas educacionais de universalização e democratização, mas não fornecem as condições elementares para que elas se materializem em sala de aula.

Os egressos das escolas públicas, que representam a maioria do alunado do Ensino Médio, passam a representar uma minoria no que tange ao acesso às universidades federais e estaduais, em comparação com os oriundos das escolas privadas, que têm melhor preparação acadêmica. O acesso à Educação, que era universal para todos até o fim do Ensino Médio, passa ser extremamente seletivo. O que se vê, então, são faculdades e universidades particulares fazendo inclusão social, ao possibilitar à população mais carente o acesso e a permanência no Ensino Superior.

É preciso que os governos promovam ações que deem qualidade à formação dos alunos. Essas ações passam pela evolução estrutural das escolas, com currículos mais atuais e pela valorização dos professores. Ainda assim, no contexto atual, aqueles alunos que conseguem ingressar em instituições particulares são muito bem-sucedidos, pois estão vencendo as barreiras da precariedade do ensino no Brasil a fim de atingir seus ideais. Isso também é sucesso.

Eugênio Cunha é professor e jornalista

 

 
Deixe seu comentário
 
 
Nome:
E-mail:
Comentario:

0/1000
 
Digite o código abaixo:
atualizar código

 
Totos os campos são obrigatórios.
 
 
1
A Clandevelop e uma agende web, voltada para desenvolvimento sites, sistemas web, identidade visual e muito mais.
Desenvolvido por
Clandevelop